UFRJ se manifesta oficialmente a favor de Mauro Iasi

A UFRJ, Universidade Federal do Rio de Janeiro, se manifestou publicamente, dia 22 de outubro de 2015 em nota oficial do Consuni – Conselho Universitário, que afirmou o seguinte:

“O Conselho Universitário da Universidade Federal do Rio de Janeiro, reunido em sessão de 22 de outubro de 2015, manifesta a defesa intransigente à liberdade do exercício da atividade acadêmica de formação desenvolvida pelos servidores docentes e técnico-administrativos da UFRJ, seu repúdio ao assédio criminoso e covarde que vem sendo alvo o professor Mauro Luis Iasi e o apoio e solidariedade ao professor e à sua família.”

Para conferir a nota oficial da UFRJ, clique aqui.

Defesa intransigente? O que isso significa? Significa que é inegociável.

Mauro Iasi para quem não se lembra, recentemente defendeu a construção de uma sociedade socialista (comunista), e fuzilamento para os conservadores, abertamente ao público. Confira:

Que Mauro Iasi é um comunista, que pratica doutrinação criminosa de mentes de jovens dentro da universidade, isso não se discute mais, está claro e é inegável.

Quem assinou a nota em nome da UFRJ foi o reitor, Roberto Leher. Agora observem as imagens abaixo e tirem suas próprias conclusões.

UFRJ reitor Roberto Leher

Este é Roberto Leher, outro comunista, na reitoria de uma universidade.

Quem quiser saber mais sobre ele, basta clicar aqui para ver seu perfil no Facebook, e caso queira deixar-lhe alguma mensagem, já sabe o endereço.

Quando chegamos ao ponto de um professor universitário afirmar que dentro de uma democracia é aceitável fuzilar a oposição, e a reitoria da universidade afirma que é criminoso pedir a saída do sujeito, resta apenas uma única saída: Desacreditar as instituições, estão todas ocupadas por comunistas e contaminadas, não dá mais pra ficar esperando honestidade dessa turma e quem quer que espere, não passa de um retardado em sentido estrito: Retardamento mental mesmo, demora excessiva em perceber.

Anúncios